Mulheres na Somália


Hoje, logo cedo fiquei estarrecida com uma notícia que li no jornal "A Folha de S.Paulo", vejam só: "Grupo aplica chicotadas em mulheres de sutiã na Somália".

Resumidamente é o seguinte, todas as mulheres somalis que usam sutiã estão sendo chicoteadas em praça pública pelo grupo radical islâmico Al Shabaab, por violarem as leis do islã ao enganarem outras pessoas. Eles agem abordando qualquer mulher na rua que aparente ter um busto mais firme e além de chicotearem elas são obrigadas a tirarem a peça íntima.

Essa é a interpretação de um grupo radical que segue as leis islâmicas de um país que tem em sua maioria muçulmanos moderados.

Prosseguindo diz mais adiante que no inicio deste mês dois jovens acusados de roubo tiveram os pés e as mãos amputados, como forma de represária. Dentro desse regime além de ser proibido o uso de sutiã, não é permitido dançar em cerimônias de casamento, assistir futebol e fazer a barba para os homens.


Nem sei porque estou postando isso, mas fiquei revoltada como podemos estar em 2009 e ainda permitir que se haja regimes que escravizem um povo, como "leis" tão ignorantes e arcaicas.


Acima da religião, talvez a falta de coragem, a submissão, o descaso e os "interesses políticos" estejam permeando esse cenário de crueldade da vida humana.

"O homem nasceu livre e por toda a parte vive acorrentado."(Jean Jacques Rousseau)


Comentários

  1. Pois é, amiga. Agora fica difícil respondder à seguinte questão: até onde devemos respeitar as diversidades culturais? Li um pequeno trecho do livro "Infiel" e ainda estou arrepiada de terror. Parabéns pela bela postagem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário