Verde-Amarelo

Essa tal de "Copa" mexe com todo mundo...
O período que dura a Copa é o momento de vestir-se de verde e amarelo e gritar "Vái Brasil".
É quanto todo mundo se vê irmão, se vê unido, se vê num mesmo pensamento.
A onda da Copa contagia até mesmo quem não gosta de futebol.
A bola (Jabulani) é o centro do universo e os jogadores, representantes de uma nação.
Gritos, apitos, desesperos, alegrias, emoções....um climax de sentimentos se misturam e se alternam.
É bonito de ver o brasileiro torcer, é bonito de ver o brasileiro vibrar.
Jornais, internet, rádios, televisão....um único tema a ser discutido: a Copa!
É impressionante observar como todos entenden de futebol nessa época. Todos querem ser técnicos e puxar a seleção rumo ao hexa.
É bonito, bonito mesmo de ver como o povo brasileiro participa desse momento não só esportivo, mas nacionalista.

Mas depois que acabar a Copa, o que será  das vuvuzelas e das camisas verde-amarela?
E depois que acabar a Copa, para quem torcer, gritar...?
E as bandeirinhas hasteadas nos carros e vidraças, para onde vão...esperar mais quatro anos?
É um momento de reflexão.

Esse patriotismo exacerbado deve continuar, mesmo depois da Copa, para mostrar que somos uma nação que merece respeito, principalmente de "nossos representantes" governantes.
Devemos gritar, reivindicar todas as promessas não cumpridas e exigir um basta à corrupção e  ao descaso social. Por que não no período das eleições presidenciais?

O povo brasileiro é rico e forte. É esperto e inteligente, É vibrante e corajoso.
O verde-amarelo é o símbolo de uma nação alegre e perseverante.

É necessário "se vestir" como eleitor. Não só colocando a camisa verde-amarela, mas exercendo a função de eleitor consciente. Temos muitas coisas a serem discutidas, ademais de futebol.

É não deixar essa energia acabar...É não deixar de lado nossa responsabilidade como cidadão e torcer pela vitória do país em cada progresso. Temos muito que fazer ainda em 2010.

Comentários